A “bola de futebol” mais cara do mundo

Qual é a bola de futebol mais cara do mundo? Se você pensou na bola oficial da Fifa, sinto informar que…

Fonte: Whicdnlarge

Bom, essa bola de futebol que vamos lhe mostrar não serve para partidas de futebol de verdade, já que ela tem nada mais do que alguns átomos de diâmetro! Há alguns dias, essa bola teve seus 15 minutos de fama quando vários sites de economia e ciência relataram a venda do material mais caro do mundo: o fulereno endohedral. Seu valor de mercado é de nada menos que 584 milhões de reais por GRAMA, valor suficiente para comprar aproximadamente 20 mil carros populares!

Fonte: Theladbible

Nível de riqueza necessário para comprar um grama: esse

Nível de riqueza necessário para comprar um grama: esse

Você deve estar se perguntando: o que torna esse material tão caro?

A descoberta da estrutura chamada fulereno aconteceu bem recentemente, em 1985, quando foi encontrada uma nova forma alotrópica do carbono. Alotropia significa a capacidade de um mesmo tipo de átomo (no caso, o carbono) se ligar a átomos iguais a ele de várias maneiras diferentes. Isso explica a existência do grafite e do diamante, por exemplo: os dois são substâncias formadas somente por átomos de carbono. Porém, o diamante, diferentemente do grafite, precisa de milhões de anos submetido à pressão das rochas para adquirir essa forma. As substâncias têm diferentes características por causa da forma como os átomos se ligam: por isso, você não escreve com diamante, e não usa um anel de grafite!

*ba dum tss*

*ba dum tss*

São, no total, quatro formas alotrópicas do carbono: grafite, diamante, fulerenos e nanotubos. O fulereno, então, é uma das estruturas que o carbono pode formar ao se ligar a outros átomos de carbono. E o fulereno, meus caros, tem a forma de nada menos que… uma BOLA DE FUTEBOL!

Fonte: science.psu

TA-DAM!

TA-DAM!

Na verdade, ele pode ter dois formatos diferentes, e ambos parecem bolas de futebol: um deles (C60) parece uma bola de futebol de campo, e outro (C70), uma bola de futebol americano. O que tem de tão especial nesses materiais para que eles sejam tão caros?

Bom, além de suas propriedades físico-químicas únicas, como alta dureza e alto potencial de absorção de luz visível, eles são muito interessantes devido ao seu formato parecido com uma gaiola. Cientistas têm estudado várias formas de aprisionar remédios (fármacos) dentro das estruturas e, recentemente, eles conseguiram colocar dentro dos fulerenos átomos metálicos e não-metálicos. Quando a estrutura do fulereno é mudada pelo lado de fora, ele é chamado de Exohedral (fora da gaiola), e, quando é colocado algo dentro, é chamado Endohedral (dentro da gaiola).

Fonte: Wikipedia

Diamante 2

Assim, o material mais caro do mundo é composto de um fulereno com um átomo dentro dele. Os responsáveis pela produção e venda desses materiais afirma que haverá muitos usos para essa nova tecnologia, como o controle de veículos autônomos e relógios atômicos que caberiam dentro de chips (hoje, esses relógios ocupam o tamanho de uma sala!).

Você gostaria de trabalhar num projeto tão ousado como esse? É claro que aquela queda acidental básica da sua vidraria com o produto pode custar mais do que seus dois rins juntos, mas a vida é uma aventura, certo? Então vem viver e descobrir as coisas mais incríveis da ciência com o Cientista Beta, bebê!

Vem se inspirar com a gente, bebê!

Vem se inspirar com a gente, bebê!

Links:

http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/material-mais-caro-do-mundo-custa-r-584-milhoes-por-grama

http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc04/atual.pdf

https://en.wikipedia.org/wiki/Endohedral_fullerene

Uma pessoa apaixonada por ciência, tecnologia e inovação. Formada em Química pela UFJF e atualmente fazendo mestrado em Engenharia Química na UFRJ. Nerd com orgulho, gosta de aprender e ampliar seus horizontes, seja sobre diferentes áreas ou diferentes culturas. Fala inglês, francês e está melhorando no espanhol. Adora ler, patinar, pintar, meditar, filosofar, dançar, viajar (e outras coisas que às vezes não cabem no mesmo espaço-tempo). Acredita que, junto ao conhecimento geral sobre as coisas e o mundo, devemos também buscar sempre o conhecimento pessoal.

Envie sua sugestão de tema e/ou assunto que gostaria de ver no Cientista Beta.
 

Comentários

comentários

Fernanda Neumann

About Fernanda Neumann

Uma pessoa apaixonada por ciência, tecnologia e inovação. Formada em Química pela UFJF e atualmente fazendo mestrado em Engenharia Química na UFRJ. Nerd com orgulho, gosta de aprender e ampliar seus horizontes, seja sobre diferentes áreas ou diferentes culturas. Fala inglês, francês e está melhorando no espanhol. Adora ler, patinar, pintar, meditar, filosofar, dançar, viajar (e outras coisas que às vezes não cabem no mesmo espaço-tempo). Acredita que, junto ao conhecimento geral sobre as coisas e o mundo, devemos também buscar sempre o conhecimento pessoal.